sábado, 16 de fevereiro de 2013

Preparação dos Medicamentos Homeopáticos


          Os medicamentos homeopáticos são muito variados e as matérias primas utilizadas são muitas vezes comuns a terapias da Alopatia. O que diferencia o medicamento homeopático é a forma de preparo especial e seu uso sempre de acordo com o principio da semelhança. Remédio homeopático é qualquer substância submetida a processos de dinamizações, capaz de provocar tanto o surgimento de sintomas físicos e psíquicos no homem sadio como o desaparecimento destes mesmos sintomas numa pessoa doente.  

          Os remédios homeopáticos são preparados a partir de substâncias pertencentes aos três reinos da natureza: vegetal, animal e mineral. O reino vegetal é o que mais colabora para a preparação dos remédios homeopáticos, correspondendo a cerca de 70%. Talvez por isto frequentemente a Homeopatia é confundida com chás e extratos vegetais. Na verdade, eles são parte da Fitoterapia, que é a terapêutica através dos vegetais. A Homeopatia utiliza vegetais, porém quase sempre transformados através da dinamização. Os medicamentos homeopáticos também podem ser obtidos a partir de animais, como secreções, venenos, animais inteiros ou de suas partes. Além disso, pode-se ainda confeccionar medicamentos a partir de minerais, como o Ferro, o grafite, cristais ou Enxofre.


           Os medicamentos homeopáticos são dinamizados, isto é, a substância original é diluída e agitada. Na dinamização, usamos uma solução de água e álcool com movimentos de batida contra um anteparo semi-rígido para agitação. Se uma substância é solúvel em água ou álcool,  ela será dissolvida, na proporção de 1%, e agitada 100 vezes. Em seguida, nova diluição e 100 agitações. Este método é chamado de hahnemanniano, também chamado de ‘’frascos separados ‘’. As agitações podem ser feitas manualmente ou através de um equipamento chamado de - braço mecânico -, quando uma máquina tenta reproduzir o movimento do braço. É uma técnica simples, porém, demorada e trabalhosa. Os medicamentos assim produzidos são chamado de CH, porque foram diluídos através da escala centesimal (por isto C) e método hahnemanniano (H).



      Resumidamente, a preparação do medicamento homeopático ocorre em duas etapas, diluição e dinamização (agitação), que conferem a potência de cada medicamento. A etapa de diluição (ou trituração em lactose, para as substâncias insolúveis em água ou no álcool) consiste em dissolver uma quantidade da substância medicamentosa em quantidades determinadas de cada solvente (1:10 na escala decimal e 1:100 na escala centesimal, a mais usada). O solvente mais empregado consiste numa solução de água e álcool, comumente numa diluição de 70%. A etapa de dinamização consiste numa seqüência de 100 movimentos verticais de agitação da mistura que conferem a cada solução uma potência específica.



Referências:
''Aos que se Tratam pela Homeopatia'', Célia R. Barollo
''Compêndio de Princípios da Homeopatia para Estudantes de Medicina'', Garth Boericke.    




Nenhum comentário:

Postar um comentário